Gestão

Contabilidade e Taxonomias – Primavera ERP

Partilhar

Informamos que foi disponibilizada uma nova versão com um conjunto de funcionalidades que irá complementar o processo de criação e exportação do ficheiro SAF-T (PT) da Contabilidade, garantindo assim a qualidade exigida para o preenchimento da Informação Empresarial Simplificada (IES).

De entre as novas funcionalidades, destacamos as incluídas na contabilidade ao nível dos diagnósticos e apuramentos, bem como as referentes ao fecho do exercício e com impacto na exportação do ficheiro SAF-T (PT).

Estas novas funcionalidades têm por base a prévia configuração dos planos de contas com Taxonomias que foi, entretanto, disponibilizada em abril de 2017.

Informamos ainda que continua em processo de obtenção do Selo de Validação da Autoridade Tributária (SVAT), aguardando a sua atribuição para proporcionar, o mais brevemente possível, uma garantia adicional aos utilizadores do ERP Primavera.

Como Atualizar

Para usufruir destas atualizações será necessário instalar as versões disponibilizadas via Deployment Center:

  • GCP – versão 9.1509.1258
  • CBL – versão 9.1509.1119
  • BAS – versão 9.1509.1069

Informação Importante:

Pode consultar aqui as alterações implementadas

Âmbito

Versões: 9.15
Produtos: Executive e Professional
Localizações: Portugal

Posted by rbadmin  |  0 Comment  |  in Comunicados, Comunicados em Destaque, Gestão, Gestão Destaque

Índices de custos de recursos de janeiro a junho de 2018

Partilhar

Informamos que para efeitos de aplicação das fórmulas de revisão de preços a que se refere o artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 6/2004, de 6 de janeiro, publicam-se os valores dos índices de custos de mão-de-obra (Quadro I), de materiais (Quadro II) e de equipamentos de apoio (Quadro III), relativos aos meses de janeiro, fevereiro, março, abril, maio e junho de 2018.

Estes índices encontram-se publicados em Diário da República, 2.ª série — N.º 4 — 7 de janeiro de 2019 (Aviso n.º 310/2019 e Aviso n.º 311/2019).

Como Atualizar

Os índices são disponibilizados em ficheiro e os scripts podem aceder através dos links em baixo:

Estes ficheiros XML contêm os índices relativos aos meses de janeiro, fevereiro, março, abril, maio e junho de 2018. A importação deve ser efetuada através doServiço de Importação de Índices, disponível no Administrador, que permite importar e atualizar índices em várias bases de dados em simultâneo.

 

Informação Importante:

Como importar índices de revisão preços?

O utilitário de importação de índices de revisão de preços proporciona uma forma rápida de atualizar índices quando estes são alterados ou disponibilizados. Este utilitário está disponível para os administradores já que se trata de uma operação que deverá ser no máximo mensal. Periodicamente serão fornecidos pela PRIMAVERA os Índices no formato de importação.Para importar índices de revisão de preços, efetuar os seguintes passos:
  1. Aceder ao Administrador | [Empresa] | Construção | Importação de Índices;
  2. Selecionar o ficheiro de índices a importar. O ficheiro deverá ter extensão .XML;
  3. Selecionar os meses/anos dos índices a importar;
  4. Selecionar as regiões dos índices a importar. O sistema sugere uma região destino, mas poderá ser alterada se necessário;
  5. Selecionar as empresas às quais os índices deverão ser importados;
  6. Opcionalmente, selecionar as opções disponíveis:Atualizar as Empresas em que os índices já existem – quando ativa, os Índices existentes são apagados e recriados. Isto significa que quaisquer valores modificados nos Índices existentes serão perdidos;

    Criar Indicadores quando não existem – significa que ao atualizar, se não existirem todos os Indicadores, eles serão automaticamente criados.

  7. Próximo;
  8. Terminar.
Após este procedimento deverá ter disponíveis os Índices de Revisão atualizados para proceder à Revisão de Preços com os devidos valores dos Índices.

Âmbito

Versões: 9.0
Produtos: Executive e Professional
Localizações: Portugal

Posted by rbadmin  |  0 Comment  |  in Comunicados, Comunicados em Destaque, Gestão, Gestão Destaque

Alterações legais e fiscais 2019 – ERP Primavera

Partilhar

Informamos que foi disponibilizado um conjunto de alterações com o objetivo de responder às necessidades legais e fiscais que entram em vigor em 2019, no que se refere à solução de Recursos Humanos, nomeadamente:

  • Novas regras de tributação de horas extra Lei n.º 71/2018, de 31 de dezembro, que aprovou o Orçamento do Estado para 2019 em vigor desde 01.01.2019;
  • Aumento da Retribuição Mínima Mensal Garantida (RMMG)Decreto-lei n.º 117/2018, de 27 de dezembro;
  • Atualização de feriados nacionais para o ano de 2019.

Como Atualizar

As atualizações relativas ao aumento da Retribuição Mínima Mensal Garantida e feriados nacionais para 2019 estão disponíveis de forma automática através do Serviço de Atualização de Dados (Data Update).

Para aceder às restantes alterações é necessário instalar as versões disponibilizadas via Deployment Center:

  • Recursos Humanos – versão 9.1509.1169

Informação Adicional Importante:

Retenção na fonte autónoma de valores relativos a trabalho suplementar

De acordo com o art.º 257.º da Lei n.º 71/2018, de 31 de dezembro, que aprovou o Orçamento do Estado para 2019, e que alterou o art.º 99.º-C do CIRS, a partir de 01/01/2019, os valores relativos a trabalho suplementar passam a ser alvo de retenção autónoma na fonte em sede de IRS.

Assim sendo, a partir desta data, os valores relativos a trabalho suplementar são sempre objeto de retenção autónoma, não podendo, para cálculo do imposto a reter, ser adicionados às remunerações dos meses em que são pagos ou colocados à disposição.

Por outro lado, quando for paga remuneração relativa a trabalho suplementar, a taxa de retenção a aplicar corresponde à dos restantes rendimentos do trabalho dependente auferidos no mesmo mês em que esta é paga ou colocada à disposição.

Desta forma, a partir de 01/01/2019, quando num determinado período estiverem a ser processados os valores relativos a horas extra, estes valores não irão contribuir para a determinação da taxa de retenção na fonte a aplicar.

2019 – Atualização da Retribuição Mínima Mensal Garantida (RMMG)

Na sequência da entrada em vigor do Decreto-Lei n.º 117/2018, de 27 de dezembro, que aprovou a atualização da Retribuição Mínima Mensal Garantida (RMMG), foram disponibilizadas atualizações que contemplam os novos valores de RMMG de acordo com o domicílio fiscal – Portugal Continental, Açores e Madeira – no que diz respeito ao cálculo de indemnizações e compensações por fim de contrato no Utilitário de Progressão na Carreira e nos valores a reter no Módulo de Gestão de Penhoras e Adiantamentos.

De acordo com o Artigo 2.º deste diploma, a partir de 01/01/2019, o valor da RMMG passou a ser de €600,00 para Portugal Continental.

Quanto à Região Autónoma dos Açores, de acordo com o Artigo 3.º do Decreto Legislativo Regional n.º 8/2002/A de 10 de abril, “O montante do salário mínimo estabelecido ao nível nacional para os trabalhadores por contra de outrem tem, na Região Autónoma dos Açores, o acréscimo de 5%”. Assim, com esta alteração, o valor em vigor para esta Região é de €630,00.

Quanto à Região Autónoma da Madeira, aguarda-se a publicação de diploma que efetue a atualização. Até lá, considera-se o valor em vigor para o Continente.

Em suma, neste momento, os valores são:

  • Portugal Continental – € 600,00
  • Açores – € 630,00
  • Madeira – € 600,00

2019 − Como atualizar vencimentos em lote por aumento da RMMG?

Para agilizar o processo de atualização do vencimento dos funcionários que auferem o salário mínimo nacional para os atuais valores de Retribuição Mínima Mensal Garantida (RMMG), as entidades empregadoras, após efetuarem a devida análise e enquadramento relativamente a cada um dos funcionários eventualmente abrangidos, poderão usar o utilitário de Atualização de Vencimento.

Este utilitário está disponível em Recursos Humanos l Salários e Honorários l Utilitários l Atualizações em Lote l Atualização de Vencimento.

Para utilizá-lo, realize os seguintes passos:

  1. No separador Definições, acione a opção Atualiza Vencimento, selecionando a alternativa Valor Mínimo;
  2. Coloque o valor de RMMG aplicável ao domicílio fiscal:
    Portugal Continental – € 600,00
    Açores – € 630,00
    Madeira – € 600,00
  3. No separador Funcionários a alterar, acione a opção Atualizar. Desta forma, serão apresentados os funcionários que têm definido na ficha do funcionário um vencimento mensal até ao valor indicado na opção Valor Mínimo, ou seja, até ao valor que deverá corresponder ao valor atual de RMMG aplicável naquele domicílio fiscal;
  4. Para atualizar os vencimentos, selecione os funcionários cujo vencimento pretende atualizar e acione as opções Atualizar e Gravar.

Este utilitário apresenta os funcionários que têm definido na ficha do funcionário um vencimento mensal até ao valor indicado na opção Valor Mínimo, ou seja, até ao valor que deverá corresponder ao valor atual de RMMG aplicável naquele domicílio fiscal, independentemente de ser trabalhador a tempo completo ou parcial. Verifique se entre os funcionários apresentados estão trabalhadores a tempo parcial e o valor de vencimento para o qual devem ser atualizados consoante a carga horária. Para esse efeito, consulte a coluna Horas.

Após efetuar a atualização de vencimento através deste utilitário, é apresentada a seguinte mensagem: “Deseja efetuar o cálculo de retroativos?”. Se escolher Sim, será remetido para a janela relativa ao cálculo de retroativos em lote.

Como atualizar feriados nacionais via Assistente de Atualização de Dados?

Para atualizar os calendários com os feriados nacionais (fixos e móveis) para um determinado ano, siga os seguintes passos:
  1. Clique em Instalar assim que seja notificado da disponibilidade da atualização ou aceda à opção Instalar dentro do menu Atualizações, no separador ELEVATION (da ribbon);
  2. No serviço de Atualização de Dados, indique as empresas nas quais pretende instalar a atualização e selecione a opção Continuar;
  3. Indique se pretende que o serviço remova os feriados nacionais já existentes para o ano relativamente ao qual está a ser efetuada a atualização. Selecione Instalar a atualização e, de seguida, a opção Continuar;
  4. Valide se o utilizador tem permissões para modificar calendários e feriados da(s) empresa(s) onde será feita a atualização e selecione Continuar;
  5. Finalmente, verifique se a instalação ocorreu sem erros e, em caso afirmativo, selecione a opção Concluir.

O serviço disponibiliza os feriados nacionais fixos e móveis. Os feriados locais devem ser inseridos manualmente.

Para efetuar esta atualização, o utilizador necessita ter permissão para utilização do serviço de Atualização de Dados, sendo necessário também ter permissões para modificar calendários e modificar feriados.

Âmbito

Versões: 9.15
Produtos: Executive e Professional
Localizações: Portugal

Posted by rbadmin  |  0 Comment  |  in Comunicados, Comunicados em Destaque, Gestão, Gestão Destaque

Novos Prazos para a adoção da Faturação Eletrónica nos Contratos Públicos

Partilhar

Informa que foi publicado em 28 de dezembro, o Decreto-Lei n.º 123/2018 que define o modelo de governação para a implementação da faturação eletrónica nos contratos públicos.

Com a publicação deste Decreto-Lei, a implementação da faturação eletrónica é assumida como um processo de transformação digital de desígnio nacional, e o Governo estabelece agora uma adoção gradual da faturação eletrónica de modo a que os vários intervenientes, nomeadamente, as micro, pequenas e médias empresas, possam garantir a correta gestão da mudança relativamente a este processo.

Assim, a obrigatoriedade de adoção de plataformas de faturação eletrónica por parte dos fornecedores de entidades públicas no âmbito de Contratos Públicos, terá duas datas limite, de acordo com a dimensão das empresas:

  • Até 17 de abril de 2020, as grandes empresas (empresas que reúnam pelo menos uma destas três condições: acima de 250 funcionários, mais de 50M€ de faturação ou 43M€ de balanço) terão de preparar os seus sistemas para emitir faturas eletrónicas para qualquer entidade pública.
  • Até 31 de dezembro de 2020, as restantes empresas fornecedoras (micro, pequenas e médias empresas) de entidades públicas no âmbito de contratos públicos terão de preparar os seus sistemas para emitir faturas eletrónicas para qualquer entidade pública.

O impacto deste Decreto-Lei para os organismos públicos

Já no que diz respeito à adoção de plataformas de faturação eletrónica por parte das entidades públicas, para poderem receber e processar faturas eletrónicas, são definidos dois prazos de implementação:

  • Os serviços da Administração direta do Estado e os institutos públicos serão obrigados a receber e a processar faturas eletrónicas, através de plataforma fornecida pela ESPAP, I. P., a partir de 18 de abril de 2019.
  • As restantes entidades públicas serão obrigadas a receber e processar faturas eletrónicas a partir de 18 de abril de 2020, tendo estas entidades total autonomia para escolha da plataforma de faturação eletrónica.
    Em suma, esta norma não só torna inquestionável a obrigatoriedade da adoção da faturação eletrónica, como as inúmeras vantagens que a mesma preconiza, pelo que todos os intervenientes devem preparar-se, o quanto antes, para usufruto imediato dos benefícios desta transformação digital.

Contudo a faturação eletrónica é um importante passo para a desmaterialização do papel e dossier, consideramos, em termos ecológicos, ser muito importante todas as empresas se prepararem atempadamente para esta mudança.

Contacte-nos, prepare atempadamente a sua mudança.

Posted by rbadmin  |  0 Comment  |  in Comunicados, Comunicados em Destaque, Gestão, Gestão Destaque

Utilizadores Software TOCONLINE sem acesso a serviços

Partilhar

Milhares de utilizadores do Software de Contabilidade TOCONLINE, desenvolvido pela Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC), estão a viver momentos complicados derivado à quebra de serviço prestado pela mesma, o que levou os fabricantes de Software de Gestão a fazer o seguinte comunicado:

SITUAÇÃO INACEITÁVEL VIVIDA POR MILHARES DE CLIENTES DE TOCONLINE

Os fabricantes de software Nacional (Primavera, PHC, Centralgest, Eticadata, Olisoft, Prototipo e Moloni), há já algum tempo que vêm criticando o modo de operação da OCC, por sair do que é o seu propósito (Regular a classe dos Contabilistas Certificados em Portugal)

Com o objetivo de apoiar os milhares de profissionais que são utilizadores do software TOCONLINE, a Primavera e os seus Parceiros decidiram oferecer os seguintes descontos no licenciamento do ERP Primavera V10 até 31 de Dezembro de 2018:

ERP Professional for Accountants v10:
• Desconto de 50% na 1ª subscrição anual do módulo de Contabilidade
• Desconto de 20% na 1ª subscrição anual dos restantes módulos

Accountant Suite v10:
• Desconto de 30% na 1ª subscrição anual

Se é utilizador do TOCONLINE e pretende ter acesso ao licenciamento e a serviços de implementação especiais, contacte-nos através deste link:

Contactos

 

Posted by rbadmin  |  0 Comment  |  in Comunicados, Comunicados em Destaque, Gestão, Gestão Destaque

RGPD – Violação de Dados – CIA (Confidencialidade, Integridade e Acessibilidade)

Partilhar

Ao abrigo do RGPD, a Violação de Dados tem vários tipos, o chamado CIA! Que é a Confidencialidade, a Integridade e a Acessibilidade.

Consideramos importante perceber em primeiro lugar o que é uma Violação de Dados:

Desta forma, sempre que existe destruição, perda, alteração, divulgação ou acesso, de dados pessoais, não autorizados, temos uma Violação de Dados!

Em que consiste o CIA?

Como podemos mitigar os riscos do CIA?

Somos da opinião que é além de medir o risco dos tratamentos de dados pessoais que fazemos na organização, é também importante e medir o risco de segurança das nossas aplicações, rede, equipamentos, etc.

Como a entidade de controlo (CNPD) vai agir e aplicar coimas em casos destes?

“Através recente caso do Hospital do Barreiro, conseguimos perceber que a aplicação de coimas será avaliada através destes parâmetros, ora vejamos a deliberação da CNPD assinada no dia 11 de Outubro de 2018, refere que pelo menos nove profissionais com funções na área dos serviços sociais dispunham de acessos que deveriam ser da exclusividade dos médicos. A CNPD também justificou a aplicação das coimas com o facto de estarem registados 985 médicos com contas ativas que davam acesso aos ficheiros clínicos, apesar de os quadros do Hospital do Barreiro apenas contarem com 296 médicos (a disparidade entre número de contas e número de médicos estará relacionada com as passagens temporárias determinadas pelo sistema de colocação dos profissionais de saúde).

Tendo em conta o cenário que foi apurado numa primeira inspeção que remonta a julho, a deliberação da CNPD identificou três infrações: violação do princípio da integridade e confidencialidade, violação do princípio da minimização de dados que deveria impedir o acesso indiscriminado a dados clínicos dos doentes, e incapacidade do responsável pelo tratamento dos dados para assegurar a confidencialidade e a integridade dos dados. As duas primeiras infrações foram punidas com coima 150 mil euros cada, enquanto a terceira representou um acréscimo de 100 mil euros.

Face a estes argumentos, a CNPD recordou que mantém a função de controlo conferida pela lei anterior ao RGPD (e que deverá manter depois do processo legislativo do RGPD ficar concluído em Portugal), e sublinha que o Hospital do Barreiro admitiu que tinha conhecimento das «insuficiências do sistema», mas não se coibiu de «continuar a atribuir privilégios de acesso indevidos a um conjunto de profissionais que nunca deveriam poder aceder indiscriminadamente aos ficheiros clínicos dos doentes». Além de não ter tomado medidas por iniciativa própria, «a arguida jamais terá tido cuidado de interceder junto da SPMS por forma a corrigir este aspeto do sistema que, como a atualização recente demonstra, devia e podia ser alterado previamente», concluiu a CNPD.”

Fonte: Informação sobre a deliberação da CNPD retirada da Exame Informática

 

Posted by rbadmin  |  0 Comment  |  in Comunicados, Comunicados em Destaque, RGPD, RGPD Destaque

Comportamentos Vs. Segurança dos Sistemas de Informação

Partilhar

 

Muito se tem falado nas ciberameaças no que diz respeito à segurança dos Sistemas de Informação das organizações, mas mais do que temer estes ataques organizados, devemos olhar para dentro das organizações e procurar implementar políticas de segurança de informação que mitiguem as falhas internas.

Segundo o estudo “Cost of Cybercrime”, da consultora Accenture, 81% das quebras de segurança nas empresas resultam de roubos de credenciais, na maioria dos casos resultantes de comportamentos menos adequados dos colaboradores, tais como deixar ligado o PC sem estar bloqueado nas ausências, partilhar passwords com os colegas, escreveu-las em locais visíveis, entre outros.

Embora supostamente seja senso comum que as passwords são como a escova de dentes, não se devem partilhar, podemos constatar que devemos sempre questionar se o nosso senso comum é igual ao dos nossos colegas, como podemos ver no vídeo em baixo, em que um membro do parlamento português afirma publicamente que é impossível trabalhar em equipa sem esta partilha.

https://dms.licdn.com/playback/C4D05AQFTTiNyoCT7RQ/08a960fded204fe983b1076b77a7950e/feedshare-mp4_3300-captions-thumbnails/1507940147251-drlcss?e=1544112000&v=beta&t=W1Jv6ViqzQ1aJhQ9aMwobJHitf298zVsDd2xuWapZxc

O RGPD menciona várias diretrizes neste sentido, por isso consideramos importante criar, escrever, testar e controlar os novos procedimentos!

Posted by rbadmin  |  0 Comment  |  in Comunicados, Comunicados em Destaque, RGPD, Segurança Destaques, Segurança Informática

Primavera RHP (PT) – Mapa de Seguros: exclusão de remunerações sem caráter de regularidade

Partilhar

Informamos que foi disponibilizada uma atualização que, mediante configuração, permite excluir do Mapa de Seguros as remunerações que não tenham caráter de regularidade, respondendo assim melhor às necessidades das organizações e à legislação aplicável.

Desta forma, passa a ser possível indicar quais as remunerações a incluir, excluir ou a incluir parcialmente no Mapa de Seguros, de forma independente do reportado na Declaração de Remunerações para a Segurança Social.

Verifique informações em baixo para mais detalhe:

Configuração das remunerações a considerar no Magnético do Mapa de seguros

O Mapa de Seguros, disponível em Declarações Fiscais e Oficiais | Recursos Humanos | Mapas Oficiais | Seguros – Declaração de Remunerações, reflete os dados que constam na Declaração de Remunerações para a Segurança Social.

No entanto, de acordo com a legislação que regulamenta o regime de reparação de acidentes de trabalho e de doenças profissionais, “(…) Entende-se por retribuição mensal todas as prestações recebidas com carácter de regularidade que não se destinem a compensar o sinistrado por custos aleatórios”.

Assim, é defensável que apenas constem do mapa de seguros as remunerações que cumpram estes requisitos, excluindo-se consequentemente as que não cumpram.

Desta forma, é possível definir para cada remuneração se esta deve ou não ser considerada no Mapa de SegurosDeclaração de Remunerações, permitindo assim a geração do ficheiro magnético respetivo a entregar às Seguradoras.

Para definir as remunerações que devem ou não ser incluídas nesta declaração, na área Magnético Seguradoras, em Tabelas | Recursos Humanos | Dados de Processamento | Remunerações, ative uma das 3 opções:

  • Declarar valor sujeito a segurança social – a parte isenta da remuneração não será declarada nos dois mapas (Declaração de Remunerações para a Segurança social e magnético para as seguradoras);
  • Declarar valor isento e sujeito a segurança Social – na Declaração de Remunerações para a Segurança Social apenas é declarada a parte abaixo do limite de isenção, já no magnético para as seguradoras é declarada a totalidade da remuneração (valor isento e não isento da remuneração). Ex.: Valor de subsídio de alimentação com valor acima do limite de isenção em termos de Segurança Social.
  • Não declarar qualquer valor – o valor da remuneração não é considerado no magnético para a seguradora. Ex.: Valores relativos a compensação/indemnização por fim de contrato não são recebidas com carácter de regularidade, pelo que, caso assim se entenda, poderá configurar-se a remuneração para não constar no magnético para a Seguradoras.

Por omissão, é mantido o comportamento anterior, ou seja, mantém-se ativa a opção Declarar valor sujeito a segurança Social.

Como Atualizar

Para usufruir da atualização será necessário instalar a versão disponibilizada (ou superior) via PRIMAVERA Deployment Center:

  • Recursos Humanos – versão 9.1509.1127
    RHPLE915091127.exe ou RHPLP0915091127.exe

Âmbito

Versões: 9.15
Localizações: Portugal

Posted by rbadmin  |  0 Comment  |  in Comunicados, Comunicados em Destaque, Gestão, Gestão Destaque

Primavera OE (PT) – Office Extensions SR6

Partilhar

Informa que se encontra disponível uma atualização do Office Extensions. Esta não será suportada por versões inferiores ao Office 2013 (Professional e Home/Business).

A versão SR5 continuará a ser disponibilizada apenas para correção de erros críticos, até ao final de janeiro. A partir desta data esta versão deixará de estar disponível para instalação.

Como Atualizar

Para usufruir desta atualização será necessário instalar a versão disponibilizada (ou superior) via Deployment Center:

OE900 versão 9.0007.1006
XLS_ACC900 versão 9.0007.1015
XLS_HR900 versão 9.0007.1005
XLS_PLT900 versão 9.0007.1005
XLS_SAL900 versão 9.0007.1006

Âmbito

Versões: v9.0
Produtos: Office Extensions
Localizações: Todas

Posted by rbadmin  |  0 Comment  |  in Comunicados, Comunicados em Destaque, Gestão, Gestão Destaque

Primavera Serviços Técnicos Novas Funcionalidades

Partilhar

Informa que foi disponibilizada uma versão do módulo de Serviços Técnicos (STP) com novas funcionalidades:

  • Faturação parcial de consumos efetuados nas intervenções registadas num processo, permitindo desta forma faturar consumos em momentos distintos;
  • Ativação/Desativação da hierarquia de Objetos de Serviços, possibilitando desta forma uma utilização de códigos de objetos superior a 15 caracteres.

Como Atualizar

Para usufruir destas funcionalidades será necessário instalar a versão disponibilizada (ou superior) via Deployment Center:

  • Módulo de Serviços Técnicos– versão 9.1509.1025
    STPLE0915091025.exe

Informação Importante:

Faturação parcial de Processos de Serviços Técnicos

O módulo de Serviços Técnicos permite agora faturar processos de forma parcial.

A faturação parcial é realizada, através do processamento de um único processo, no utilitário de faturação existente nas Vendas.

As linhas eliminadas, no documento gerado pelo utilitário, vão continuar disponíveis para faturar.

Hierarquia de Objetos de Serviços Técnicos

Está agora disponível a ativação/desativação da hierarquia de Objetos de Serviços Técnicos.

No Administrador, acedendo a Serviços Técnicos | Parâmetros da Empresa | Outros é possível ativar ou desativar a hierarquia. A ativação da hierarquia pressupõe que não existem Objetos com ascendente, enquanto que a desativação pressupõe que não existem Objetos com código superior a 15 caracteres.

A utilização da hierarquia de Objetos permite a configuração de 3 níveis de objetos, com um máximo de 15 caracteres cada. A desativação desta funcionalidade permite a criação de objetos com código até 47 caracteres.

Âmbito

Posted by rbadmin  |  0 Comment  |  in Comunicados, Comunicados em Destaque, Gestão, Gestão Destaque